quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Desfoque

Letícia Kapper

Preservar pessoas, identidades já denegridas pelo crime, pela falta de oportunidade. O desfoque de takes da ala masculina do Presídio Regional de Mafra foi imprescindível nesse filme para que a proposta não prejudicasse quem de uma maneira ou de outra contribuiu. Se eles pensam em preservar a imagem para não serem mais estigmatizados ainda e mudar de vida um dia, não se sabe ao certo. A maioria diz que sim e são essas pessoas que consideramos.






Agentes penitenciários alertam que nem todos pretendem se tornarem pessoas melhores depois de deixar a prisão. A vida do crime, principalmente quando se relaciona ao tráfico de drogas, é fácil e dá condições de manter uma família e ter conforto. R$1.000 por semana, se não mais. No fim das contas, é o dinheiro acompanhado de um vai e volta.

Falta de enfoque
O fato de desfocar as imagens remete a falta de enfoque. Nada mais lógico, aliás. Mas quando falo em falta de foco, falo da falta de ação daqueles que tem o poder na mão. Se houvesse mais empregos, mais educação, seria necessário desfoque? Nesse contexto, de quem é a falta de foco? Mais uma questão para refletir.

3 comentários:

Amarras disse...

Chico Pereira mandou um comentário sobre o texto "Desfoque" por e-mail e pediu que eu publicasse. Lá vai...

"Adorei este texto. A gente tem que estar, a todo o momento, criando “dispositivos”; “recursos” e “tratamentos” de linguagem. Quando se constata o quão é natural para quem tem a consciência do que esta fazendo, torna-se tudo tão natural, explicável e original.
Sorte e um abraço,
Chico Pereira"

Amarras disse...

Pessoal, o Chico está rodando o "Audácia". Confiram, vale a pena.
audaciaodocumentario.wordpress.com

Ana disse...

E ai esta a questao.
Quanto ao funcionamento do homo sapies, ja e conhecido que as necessidades vitais primarias estao envolvidas com as acoes primarias. Ou seja, mais prescisamente possso dizer que o "homen sem a condicao de sobreviver" haje com o seu instinto "animal" que luta com sua agressividade pra ter o que quer,ou seja o que necessita para viver!Usa o seu ultimo recurso " a agrecao"( tenho em vistas diversas formas de agrecao: fisica, verbal, psicologica, etc).
No sistema do qual fazemos parte, ha uma grande decadencia, pois na verdade o obejito de cada sistema economico e dar assistemcia a sociedade do qual faz-se parte. So que infelizmente nem todos nossos somos um "produto" de satisfacao a esse sistema, e deixamos de nos encaixar a ele- frustacao!
Minha querida, estou ai com vc apesar da distancia!
Sorte, conte sempre comigo pra que der i vier! Lembre-se..........
Vc ja e uma vencedora!